Contos de Sexta: A figura negra - Primeira parte



Por onde estive aquela manhã?! No que eu estava pensando?! Não, não podia ter feito aquilo... O erro foi meu, eu me deixei levar com a raiva, não poderia ter feito isso...

Na manhã de 26 de abril de 1982, eu havia discutido com meus pais, aquela discussão fora muito diferente das outras. Tinha ficado chateada, era a terceira vez que me proibiam de ir á excursão escolar. 
Após meus dez anos completados, eles começaram a me proibir de muitas coisas, me privaram do mundo e de todos.Só podia sair de casa para ir a escola e encontros com meus pais. Queria saber, porque eles faziam isso... Poder entender, porque fora tão repentinamente! Pareciam temer algo;

Me lembro que naquela noite eu escutei meus pais discutindo... Meu pai gritava, pude ouvir minha mãe chorando! Com a porta entreaberta espiava o que falavam. 
- Não podemos transformar a vida dela da noite pro dia! Ela está sofrendo, não mais que nós. Você não percebe isso Lorena?! Tudo isso culpa sua! Dizia meu pai, em um tom grave. Impressionante como minha mãe não dizia nada, talvez ela fosse a culpada... Talvez eu não devesse estar escutando essa conversa, mas já era tarde de mais, meu pai havia me visto entre a fresta da porta. Sai correndo para meu quarto, e pude ouvir o barulho da porta batendo. Passaram-se alguns minutos e adormeci  Curiosamente, acordei com os gritos de minha mãe, de imediato, imaginei que seria meu pai fazendo algo com ela. Corri até o quarto deles, mas só encontrei o corpo do meu pai ao chão. Me aproximei um pouco mais, pois não conseguia enxergar seu rosto. Havia me arrependido de ter me aproximado, seus olhos esbugalhados, demonstrava o medo, sua boca sangrava e ele estava paralisado. Morto!
Desci as escadas atrás de minha mãe, e ela ainda gritava e quando me viu ainda na escada gritou. 
- Corre Beatriz, fuja! Vaaai! 
Não tive outra reação, na qual correr, subi as escadas novamente e me escondi no meu quarto, por incrível que pareça escolhi me esconder embaixo da cama. Fechei meus olhos e esperei que tudo se acalmasse. Enquanto ainda estava lá, ouvia passos, e ele já estava na porta do meu quarto, quando abri meus olhos, pude observar a figura negra, e ela se aproximava cada vez mais. Meu coração disparou, quase pulou para fora de minha boca. Fiquei assustada, mais uma vez fechei meus olhos e rezei. Infelizmente, não pude abri-los novamente. 
Aquela figura, fora a última coisa que eu vi quando ainda estava viva. Minha mãe fora a única que sobreviveu e ela sofre, se sente culpada e ela é a culpada...

Continua!

Espero que gostem, esperem até a próxima sexta para poder entender mais da história! Deixem seus comentários, façam suas críticas, para que eu possa melhorar! Esse é o meu primeiro conto, e até a próxima sexta.

Durmam bem!

3 comentários:

  1. estou a adorar o teu conto

    ResponderExcluir
  2. essa imagem a e de um filme o qual esqueci o nome

    ResponderExcluir
  3. Estou esperando a continuaçao..... CADE?????
    To curiosaaa..

    ResponderExcluir

TOPO